Lançamento | Xadrez


Sobre os Selos

Esta emissão é composta por 12 selos que ilustram as 6 peças brancas e as 6 peças pretas do xadrez. Ao fundo da folha, dois tabuleiros se encontram em perspectiva, cada um com as cores predominantes do seu conjunto de selos. Estes possuem o desenho de suas peças, e no canto superior direito, está o ícone de cada uma, bem como a letra que as representa. As cores vibrantes ladeando cada peça branca e preta foram responsáveis por trazer modernidade a um jogo tão tradicional. A técnica usada foi computação gráfica.


Xadrez

Como atividade milenar, o jogo de xadrez é estruturado em torno de uma federação internacional, congregando mais de 150 países e que conta com milhões de participantes em todo o mundo.

Além de sua importância no âmbito esportivo, registra-se um número crescente de países que adotaram o ensino do xadrez como instrumento sócio pedagógico, e cada vez mais pesquisadores, pais e professores em todo mundo descobrem os benefícios, especialmente aqueles em idade escolar, advindos da prática recorrente.

A origem do jogo de xadrez tem diversas versões, sem provação unânime. Há teorias que teria sido criado pelos chineses, ou pelos persas ou pelos gregos. O que é certo é que o jogo, após chegar na Pérsia, foi bastante difundido na região e os árabes, ao invadir a península ibérica, introduziram o jogo de xadrez na Europa.

O xadrez, através dos séculos, foi acompanhando a história política, social e econômica mundial e adaptou-se a cada momento. Porém, mais marcante desta relação do xadrez foi sua interação e relação com a revolução tecnológica. Com o advento da computadorização, o xadrez logo se adaptou e passou a ter uma relação de simbiose com a era digital. Por ser um terreno fértil para desafio intelectual, sempre que se desenvolvia um Hardware procurava-se um Software que jogasse xadrez (os algoritmos já existiam há tempos). A internet e as novas mídias expandiram a difusão do xadrez e é um dos poucos esportes que se pode jogar e assistir pela web.

Acredita-se que o xadrez foi trazido para o Brasil por Pero Vaz de Caminha, conforme descrito em vários livros. Com a chegada de D. João VI e sua corte no Brasil em 1808 a prática do xadrez se espalhou. Este Monarca chegou a trazer para o Brasil (na expansão do império Napoleônico), livros de xadrez, inclusive exemplares raríssimos (alguns datam de 1497) e que até hoje estão disponíveis no Arquivo da Biblioteca Nacional no Rio de Janeiro. Diversos personagens históricos brasileiros, de várias áreas, praticavam regularmente xadrez. O mais famoso exemplo é do nosso escritor Machado de Assis, que chegou a ser Secretário do Clube de Xadrez Carioca, compôs problemas de xadrez, além de incluir o xadrez em várias passagens de suas obras. Machado de Assis também esteve presente no primeiro torneio de xadrez a ser realizado no Brasil em 1880.

A Confederação Brasileira de Xadrez (CBX), entidade máxima do xadrez no Brasil, foi fundada em 11 de novembro de 1924 e se filia em 1935 a Federação Internacional de xadrez (FIDE). A CBX administra, organiza, difunde todas as ações em prol do desenvolvimento no jogo de Xadrez em território brasileiro, contando de dezenas de milhares de jogadores oficias e centenas de milhares simpatizantes. A CBX oficializa seu primeiro Campeonato Brasileiro em 1927 no Clube de Regatas Vasco da Gama que teve como campeão o carioca Dr. João de Souza Mendes Júnior. Em 2012, o Brasil e o xadrez ganham o prêmio Spirit of Sports da Sportaccord como o melhor projeto esportivo social do mundo. O projeto vencedor “Xadrez que liberta” criado pelo Prof. Charles Moura Netto e o Grande-Mestre Darcy Lima utiliza o xadrez como ferramenta de ressocialização de presos.

A emissão de selos postais relativos ao Xadrez pelos Correios tem o intuito de colaborar para a divulgação deste importante esporte por meio da filatelia. É importante lembrar, também, que antes do advento da digitalização, era costume as pessoas jogarem xadrez por carta, em uma modalidade chamada xadrez epistolar ou postal.

Confederação Brasileira de Xadrez


Detalhes Técnicos

Edital nº 18

Arte: Juliana Souza

Processo de Impressão: ofsete, 4 cores especiais e verniz UV

Papel: cuchê gomado

Folha com 12 selos

Valor facial: 1º Porte da Carta

Tiragem: 600.000 selos (50.000 de cada selo)

Área de desenho: 26 x 44mm

Dimensão do selo: 26 x 44mm

Picotagem: 11,5 x 11

Data de emissão: 15/12/2020

Local de lançamento: Rio de Janeiro/RJ

Impressão: Casa da Moeda do Brasil


Edital_18_2020_Xadrez
.pdf
Download PDF • 2.36MB


About the Stamps

This issue is composed out of 12 stamps that illustrate the six white and the six black pieces in the chess game. On the background, two chessboards meet in a perspective way, bringing their respective colors of each set of stamps. Those stamps depict, in the center, each of the single chess pieces, the icon on the top right corner and a letter which represents that piece. Vibrant colors contouring each piece create modernity for a such traditional game. Graphic computing technique was utilized.


Chess

As a millennial activity, the game of chess has an international federation that brings together more than 150 countries and has millions of members worldwide.

In addition to its importance as a field of sports, an increasing number of countries have adopted chess as a socio-pedagogical instrument, and more and more researchers, parents and teachers around the world are discovering the benefits of periodic practice of chess, especially those for school children.

The origin of the game of chess has several versions with neither unanimously confirmed. Theories suggest that the game was created by the Chinese, or by the Persians or the Greeks. What is certain is that the game, after arriving in Persia, became widespread in the region and the Arabs, when invading the Iberian peninsula, introduced the game of chess in Europe.

Chess, throughout the centuries, has followed the political, social and economic history of the world and has adapted itself to each moment. However, the most striking aspect of this chess relationship was its interaction and relationship with the technological revolution.

With the advent of computerization, chess soon adapted and began to have a symbiotic relationship with the digital age. As it is a fertile ground for intellectual challenges, whenever a new Hardware was developed, Software for chess followed soon after (the algorithms have been around for a long time). The internet and new media have helped to disseminate chess and it is one of the few sports that you can play and watch on the web.

It is believed that chess was brought to Brazil by Pero Vaz de Caminha, as described in several books. With the arrival of D. João VI and his court in Brazil in 1808, the practice of chess spread. This Monarch during the expansion of the Napoleonic empire brought to Brazil books on chess, including very rare copies (some date from 1497) that are still available in the National Library Archive in Rio de Janeiro. Several Brazilian historical figures, from various areas, regularly practiced chess. The most famous example is that of our writer Machado de Assis, who became the Secretary of the Carioca Club of Chess and composed chess problems in addition to including chess in several passages of his writings. Machado de Assis was also present at the first chess tournament to be held in Brazil in 1880.

The Brazilian Chess Confederation (CBX), the main chess entity in Brazil, was founded on November 11, 1924 and joined the International Chess Federation (FIDE) in 1935. CBX manages, organizes and disseminates measures that promote the game of Chess in Brazilian territory, counting on tens of thousands of official players and hundreds of thousands of supporters. CBX organized its first official Brazilian Championship in 1927 at Clube de Regatas Vasco da Gama, whose champion was Dr. João de Souza Mendes Júnior, from Rio de Janeiro. In 2012, Brazil and chess won the Spirit of Sports award from Sportaccord as the best social sports project in the world. The winning project “Chess that liberates” created by Prof. Charles Moura Netto and Grandmaster Darcy Lima use chess as a tool to re-socialize prisoners.

The issue of postal stamps on the game of Chess by the Correios Brasil intends to disseminate this important sport through philately. Notably, before the advent of digitalization, it was customary for people to play chess by letter, in a modality called epistolary or postal chess.

Brazilian Chess Confederation


Technical Details

Stamp issue N. 18

Art: Juliana Souza

Print system: off set, 4 spot colors, UV varnish

Paper: gummed chalky paper

Sheet with 12 stamps

Facial value: 1st class rate for domestic mail

Issue: 600,000 stamps (50,000 of each stamp)

Design area: 26 x 44mm

Stamp dimensions: 26 x 44mm

Perforation: 11.5 x 11

Date of issue: Dec 15th, 2020

Place of issue: Rio de Janeiro/RJ

Printing: Brazilian Mint

114 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo