Lançamento | Série Relações Diplomáticas Brasil – Finlândia


Sobre o Selo

Foi nas linhas, curvas e cores vibrantes da natureza brasileira que Eila Ampula se inspirou para produzir suas conhecidas obras. Pescadores, musicistas, praias, florestas, animais e cenas do cotidiano brasileiro a inspiraram a produzir as peças. Essa bela mistura do talento finlandês com a inspiração brasileira fez com que Eila Ampula ganhasse fama internacional. A obra de Ampula feita para a Residência Oficial do Embaixador da Finlândia em Brasília em 1973 foi uma escolha natural para o selo que homenageia as relações oficias centenárias entre Finlândia e Brasil. As técnicas utilizadas foram fotografia e computação gráfica.

100 anos das relações oficiais entre Finlândia e Brasil

Neste ano celebramos o centenário das relações oficias entre a Finlândia e o Brasil. O país europeu se proclamou independente do Império Russo em 1917, ao qual tinha pertencido como um Grão-Ducado autônomo, com leis, parlamento, moeda e Correios próprios. Em 26 de dezembro de 1919, o Brasil reconheceu a independência da Finlândia, proclamada em 6 de dezembro de 1917. Alguns meses depois o governo brasileiro abriu o seu Consulado em Helsinki e em poucos anos ambos os países instalaram suas embaixadas nas respectivas capitais.

As relações fino-brasileiras são naturalmente mais longas que 100 anos celebrados. Dom Pedro II visitou o país europeu em 1876. À época, o café brasileiro já era popular na Finlândia. Naturalistas finlandeses visitaram o Brasil no início dos anos 1800. Os finlandeses, povo que mais bebe café no mundo, ficaram felizes quando o Brasil decidiu apoiar a Finlândia na 2ª Guerra Mundial, doando 10 mil sacas de café. Entre os países existia uma linha regular de barcos que levavam café à Finlândia e traziam papel e papelão ao Brasil.

As relações políticas se estreitaram nos anos 1980, quando começaram as visitas ministeriais. O Brasil recebeu um Presidente finlandês pela primeira vez em 1997, e a Finlândia recebeu um Presidente brasileiro pela primeira vez 10 anos depois, em 2007. A Finlândia ganhou fama no Brasil com sua tecnologia de energia, mineração e telecomunicação. Por sua vez, o Brasil ficou famoso na Finlândia por seus minerais e produtos agrícolas, além de aviões a jato. Hoje a cooperação inclui também os setores de educação, ciência e inovação. O Brasil é o maior parceiro comercial da Finlândia na América Latina.

Em 1929 foi fundada em Penedo/RJ a colônia finlandesa que recebeu aproximadamente 300 imigrantes ao longo dos anos. A cultura finlandesa está presente até hoje na cidade com o Clube Finlândia e as danças tradicionais, o Museu Finlandês e o parque temático Pequena Finlândia, onde fica o posto tropical do Papai Noel, original da Lapônia finlandesa.

Entre os primeiros imigrantes, chegou a artista Eila Ampula, que desembarcou no Brasil ainda adolescente na companhia dos familiares que viam no país tropical a possibilidade de uma vida melhor. Desde criança demonstrava um dom para a arte e, já no Brasil, contou com a ajuda do artista finlandês Toivo Suni para desenvolvê-la. A pintura fluía pelas mãos da artista, mas Eila quis mais: buscou novas técnicas, descobrindo os relevos em concreto e a tapeçaria.

Eila Ampula faleceu em 2008, aos 92 anos de idade. Seu legado e sua obra, no entanto, continuam presentes em museus e galerias. A Embaixada da Finlândia em Brasília exibe, com muito orgulho, obras dessa artista fino-brasileira que tanto contribuiu para a arte em Penedo. As peças estão expostas na chancelaria e na sala de jantar da residência oficial do embaixador para receber - com muitas cores e beleza - os convidados e eternizar o talento dessa artista que estreitou ainda mais os laços entre Brasil e Finlândia.

Jouko Leinonen

Embaixador da Finlândia no Brasil


Detalhes Técnicos

Edital nº 31

Arte: Eila Ampula

Processo de Impressão: ofsete

Papel: cuchê gomado

Folha com 24 selos

Valor facial: R$ 2,15

Tiragem: 240.000 selos

Área de desenho: 54 x 20mm

Dimensão do selo: 59 x 25mm

Picotagem: 11,5 x 12

Data de emissão: 3/12/2019

Locais de lançamento: Brasília/DF e Penedo/RJ

Impressão: Casa da Moeda do Brasil


Special Postal Issue - Diplomatic Relations Series: Brazil – Finland


About the Stamp

It was in the lines, curves and vibrant colors of Brazilian nature that Eila Ampula was inspired to produce her famous works. Fishermen, musicians, beaches, forests, animals and scenes from everyday Brazilian life inspired her to produce her pieces. This beautiful mixture of Finnish talent and Brazilian inspiration made Eila Ampula gain international fame. Ampula’s work made for the Official Residence of the Finnish Ambassador in Brasilia in 1973 was a natural choice for the stamp that honors the official centennial relations between Finland and Brazil. The techniques used were photography and computer graphics


100 Years of oficial relations between Brazil and Finland

This year we celebrate the centenary of official relations between Finland and Brazil. The European country proclaimed itself independent of the Russian Empire in 1917, to which it had belonged as an autonomous Grand Duchy, with its own laws, parliament, currency and postal services. On December 26, 1919, Brazil recognized the independence of Finland, proclaimed on December 6, 1917. A few months later the Brazilian government opened its Consulate in Helsinki and in a few years both countries installed their embassies in their respective capitals.

The Finno-Brazilian relations are naturally longer than 100 years. Dom Pedro II visited the European country in 1876. At the time, Brazilian coffee was already popular in Finland. Finnish naturalists visited Brazil in the early 1800s. The Finns, the most coffee-drinking people in the world, were happy when Brazil decided to support Finland in World War II by donating 10,000 bags of coffee. Between countries there was a regular line of boats that took coffee to Finland and brought paper and cardboard to Brazil.

Political relations became closer in the 1980s, when ministerial visits began. Brazil received a Finnish President for the first time in 1997, and Finland received a Brazilian President for the first time 10 years later, in 2007. Finland gained fame in Brazil with its energy, mining and telecommunications technology. In turn, Brazil became famous in Finland for its minerals and agricultural prod