Filatelia é colecionar selos!

© 2019 por SOCIEDADE PHILATELICA PAULISTA.

  • Instagram B&W
pwo-logo.gif

Lançamento | Emissão Postal Especial - Signos do Zodíaco: Peixes


Sobre o Selo

A arte do selo desta emissão foi elaborada com elementos que simbolizam o último signo do zodíaco: Peixes. No canto superior direito está seu ícone, representado por um par de peixes que nada em sentidos opostos e que se mantém unido por um cordão. Uma faixa na cor cinza e outra na cor azul delimitam o espaço onde está inserido o nome e o intervalo de tempo governado por Peixes. A faixa azul representa o elemento “água” – um dos regentes da natureza que caracterizam a personalidade dos nascidos nesse signo. Na porção central, a ilustração de dois peixes, e no meio deles, a representação de sua constelação. Foi utilizada a técnica de ilustração digital.


Astrologia

“Não me pergunte o que o céu pode fazer por você, mas de que maneira você há de se orientar para engrandecer o Universo com sua presença”, é com essa frase que, ao longo do tempo, encontrei a maneira de indicar às pessoas que a Astrologia não é o estudo de como o céu influencia os seres humanos, mas o conhecimento que nos ajuda a entender o lugar que ocupamos no colossal organismo inteligente que chamamos de Universo. Por meio dessa afirmação deixamos de lado o vício comum de nos eximirmos de nossas responsabilidades, pois, se não o fizéssemos, transferiríamos às virtudes e vícios dos signos do Zodíaco uma nova justificativa para afirmar que não teríamos opção sobre sermos como somos ou agirmos como agimos.

Nossos signos são a indicação de qual seria nossa serventia no Universo, o que responde a esse pressentimento nosso de que deve haver um lugar para nós no Universo, chamando a isso poeticamente de “missão”. Não se engane ninguém, porém, de que talvez seria suficiente nascer para cumprir essa “missão”. Não é! É preciso ir ao encontro dela, mesmo que orientados apenas por ideias vagas e imprecisas, mas que o estudo da Astrologia pode esclarecer e ajudar a utilizar.

É nessa linha de compreensão que os signos do Zodíaco se apresentarão a nós como verdadeiros portais cósmicos através dos quais se distribuem as potências cosmogônicas que concorrem para a criação, preservação e reintegração da realidade.

E, assim também, as pessoas que nascem em cada um dos signos podem encontrar neste parâmetro a identidade e a orientação sobre o lugar que ocupam no Universo. Com certeza, fazendo bom uso da Astrologia, chegaremos, um dia, a pensar em nós mesmos integrados ao Universo, muito diferente do que é agora, em que essa palavra Universo parece se referir sempre a eventos muito distantes e inatingíveis. Nós somos parte integrante do Universo e a Astrologia é o caminho que conduz a entender o que isso significa e a orientar sobre o melhor uso possível dessa condição.


Peixes


Neste signo se encerra o ciclo mediante o qual a consciência humana amadurece e compreende seu lugar no Universo.

Diante da imensidão e da complexidade de tudo que está envolvido, no signo de Peixes se experimenta a pressão constante da Vida sobre o ser humano, que se sente inadequado diante das maravilhas que pressente e que, por isso, na melhor das hipóteses, se rende ao que é maior e sacrifica seus anseios particulares em benefício das pessoas com que se relaciona, pretendendo ser um ingrediente de melhora constante do mundo.

Porém, não se pense que toda pessoa que nasce neste signo executa inclinações tão nobres, porque por aqui nascem também os rebeldes sem causa, aqueles que se levantam contra um destino que os faz sacrificar tudo que o movimento egoísta pretende e, por isso, passam o tempo derrubando todas as regras, usos e costumes, sem, no entanto, trazer nada de novo.

Neste signo, por isso, nascem pessoas de elevado entendimento, mas também seu oposto, mentalidades mesquinhas que dão trabalho, no pior sentido da palavra, a todas as pessoas com que se relacionam.

De uma forma ou da outra, quem é pisciano experimenta um cansaço, uma fadiga, porque viver na realidade objetiva do mundo lhe dá muito trabalho, lhe consome energia. Suas opiniões e gestos são sempre fora do comum, estimulam sentimentos que de outra maneira seriam muito raros de experimentar. Dizem que aqueles que são ou foram amados por alguém de Peixes, raramente conseguem superar essa experiência, tanto pelo aspecto sublime e elevado dessa, como também por terem transitado pelos mais retorcidos labirintos do inferno.

A entrada de uma pessoa pisciana na vida de alguém sempre acontece como encerramento de ciclo, ela vem a anunciar que uma grande etapa da vida vai embora para iniciar outro novo capítulo existencial.

Ser do signo de Peixes é sentir o chamado de explicar o inexplicável, se munindo de poesia para o fazer, mas não apenas isso, às vezes encontramos piscianos completamente pragmáticos, que abraçam a ciência e o raciocínio lógico na tentativa de não serem consumidos por esse oceano insondável que é a Vida. Ao contrário, se tornam destacados cientistas que descobrem maneiras novas de abordar problemas que, anteriormente, não puderam ser solucionados.

Peixes é o fim, porém, como o Universo trabalha através da continuidade, este fim anuncia um novo começo, uma nova imaturidade que crescerá através das experiências de uma nova ronda zodiacal.

Oscar Quiroga

Astrólogo, Psicólogo e Membro da Academia de Letras do DF


Detalhes Técnicos

Edital nº 3

Arte: Adriana Shibata

Processo de Impressão: ofsete + tinta especial prata

Papel: cuchê gomado

Folha com 24 selos

Valor facial: 1º Porte Carta Não Comercial

Tiragem: 240.000 selos

Área de desenho: 33 x 33mm

Dimensão do selo: 38 x 38mm

Picotagem: 11,5 x 11,5

Data de emissão: 20/2/2020

Local de lançamento: Brasília/DF

Impressão: Casa da Moeda do Brasil



Special Postal Issue Zodiac Signs – Pisces


About the Stamp

The stamp artwork for this issue was made with elements that symbolize the last sign of the zodiac: Pisces. In the upper right corner is its icon, represented by a pair of fish that swims in opposite directions and that is held together by a string. A strip in gray and another in blue delimit the space where the name and the time interval governed by Pisces is inserted. The blue band represents the element “water” - one of the rulers of nature that characterize the personality of those born in this sign. In the central portion, the illustration of two fish, and in the middle of them, the representation of its constellation. Digital illustration technique was used.


Astrology

“Do not ask me what heaven can do for you, but in what way you will orient yourself to magnify the Universe with your presence,” it is with this phrase that, over time, I have found a way to tell people that Astrology is not the study of how heaven influences humans, but the knowledge that helps us understand the place we occupy in the colossal intelligent organism we call the Universe. Through this affirmation we have left aside the common vice of exempting ourselves from our responsibilities, for if we did not, we would transfer to the virtues and vices of the signs of the Zodiac a new justification to affirm that we would have no choice about being as we are or acting as we act.

Our zodiac signs are an indication of our usefulness in the Universe, which responds to this presentiment of ours that there must be a place for us in the Universe, calling it poetically “mission.” Make no mistake, however, that perhaps it would be enough to be born to fulfill this “mission.” It is not! It is necessary to go meet it, even if guided only by vague and imprecise ideas, but which the study of Astrology can clarify and help to use.

It is in this line of understanding that the signs of the Zodiac will present themselves as true cosmic portals through which the cosmogonic powers that contribute to the creation, preservation and reintegration of reality are distributed.

And so, too, the people who are born in each of the zodiac signs can find in this parameter the identity and orientation about the place they occupy in the Universe. Certainly, making good use of Astrology, we will one day think of ourselves integrated into the Universe, very different from what it is now, in which this word Universe always seems to refer to very distant and unattainable events. We are an integral part of the Universe and Astrology is the path that leads to understanding what this means and to guiding us about the best possible use of this condition.


Pisces


This zodiac sign ends the cycle by which human consciousness matures and understands its place in the Universe.

In view of the immensity and complexity of everything involved, in the sign of Pisces one experiences the constant pressure of Life on the human being, who feels inadequate in the face of the wonders he senses and, therefore, at best, surrenders to what is greater and sacrifices its particular desires for the benefit of the people with whom it relates, intending to be an ingredient of constant improvement in the world.

However, do not think that every person born under this zodiac sign acts towards such noble deeds, because the rebels without a cause are born, also here, those who stand up against a destiny that makes them sacrifice everything that the selfish movement intends and, therefore, pass time overturning all rules, uses and customs, without, however, bringing anything new.

In this sign, therefore, people of high understanding are born, but also its opposite, petty mentalities that are troublesome, in the worst sense of the word, to all the people with whom they relate.

One way or the other, those born under Pisces experience tiredness, a fatigue, because living in the objective reality of the world gives you a lot of work, it consumes energy. Their opinions and gestures are always out of the ordinary, stimulating feelings that otherwise would be very uncommon experience. It is said that those who are or were loved by someone from Pisces, rarely manage to overcome this experience, both for its sublime and elevated aspect, as well as for having passed through the most twisted labyrinths of hell.

The entry of a Piscean person in someone’s life always happens as an ending of a cycle, it comes to announce that a great moment of life is going away to start another new existential chapter.

Being of the sign of Pisces is to feel the calling to explain the inexplicable, using poetry to do it, but not only that, sometimes we find Pisces born ones completely pragmatic, who embrace science and logical reasoning in attempt to not to be consumed by this unfathomable ocean that is life. On the contrary, they become prominent scientists who discover new ways of approaching problems that previously could not be solved.

Pisces is the end, however, as the Universe works through continuity, that end announces a new beginning, a new immaturity that will grow through the experiences of a new zodiacal round.

Oscar Quiroga

Astrologer, Psychologist and Member of the Federal District Literary Academy


Technical Details

Stamp issue N. 3

Art: Adriana Shibata

Print system: offset + silver metallic ink

Paper: gummed chalky paper

Sheet with 24 stamps

Facial value: 1st class rate for domestic non-commercial mail

Issue: 240,000 stamps

Design area: 33 x 33mm

Stamp dimensions: 38 x 38mm

Perforation: 11.5 x 11.5

Date of issue: February 20th, 2020

Place of issue: Brasília/DF

Printing: Brazilian Mint





11 visualizações