Lançamento | Emissão Conjunta: 100 Anos de Relações Diplomáticas Brasil – Estônia


Sobre o Selo

Os Correios da Estônia e do Brasil lançam uma emissão conjunta para comemorar os 100 anos das Relações Diplomáticas entre os dois países. O selo apresenta o Palácio Itamaraty em Brasília, projetado pelo arquiteto Oscar Niemeyer, e o prédio do Ministério de Relações Exteriores em Talin, projetado pelos arquitetos Mart Port, Raine Karp, Uno Tölpus e Olga Kontšajeva. Embora os dois edifícios sejam separados por mais de 10.500 km, eles estão ligados, além das relações cordiais, por seus arredores arborizados e bonitos, que são apresentados no projeto dos selos. O design colorido e alegre simboliza as culturas multifacetadas e a rica natureza dos países. As faixas com as cores das bandeiras tremulando ao ritmo do samba dão um toque festivo ao selo. Foi usada a técnica de computação gráfica.


Emissão Conjunta Brasil – Estônia

O Brasil já era independente durante 100 anos, quando reconheceu a independência da República da Estônia em 5 de dezembro de 1921. No corrente ano, 2021, comemora-se portanto o centenário do estabelecimento das relações diplomáticas entre a República da Estônia e a República Federativa do Brasil. Ao longo dos anos, nosso relacionamento tornou-se mais próximo, como demonstrado pela cooperação em vários campos, assim como pelos laços humanos e culturais. Cabe mencionar alguns fatos relevantes ocorridos nesse relacionamento durante esse período:

- Em 22 de setembro de 1921, o Brasil votou a favor do acesso da Estônia à Liga das Nações.

- Em 1932, foi assinado em Paris acordo comercial entre o Brasil e a Estônia.

- O Brasil reconheceu novamente a independência da Estônia em 4 de setembro de 1991, após de ocupação soviética. As relações diplomáticas entre os dois países foram restabelecidas em 16 de dezembro de 1991.

- Em 2006, entrou em vigor o acordo de cooperação em turismo entre a Estônia e o Brasil, assim como o acordo de cooperação cultural, educacional e científico.

- O Ministro de Assuntos Estrangeiros Urmas Paet visitou o Brasil em 2008 e 2014, e seu homólogo brasileiro, Celso Amorim, esteve em visita oficial à Estônia em 2012.

- Em 29 de janeiro de 2020, a Presidente da Estônia, Kersti Kaljulaid, visitou a estação brasileira de pesquisas Comandante Ferraz, na Antártida.

- Têm havido muitos contatos entre ambos os países na área da cultura. Obras da literatura estoniana foram traduzidas no Brasil (Oskar Luts), e escritores brasileiros traduzidos para o estoniano (Jorge Amado, Monteiro Lobato). Em junho de 2021, uma tradução da obra épica estoniana Kalevipoeg foi publicada no estado de Santa Catarina.

- Em 2009, uma partida amistosa ente as equipes nacionais de futebol da Estônia e do Brasil foi realizada em Talin.

Etapa importante no desenvolvimento das relações diplomáticas entre os dois países foi a abertura de embaixadas, em atendimento ao princípio da reciprocidade. A Embaixada do Brasil em Talin foi aberta em 2011, e a Embaixada da Estônia em Brasília em 2014. O Brasil tem um cônsul honorário na Estônia, e a Estônia quatro cônsules honorários no Brasil, devido à extensão territorial deste país.

Os primeiros imigrantes estonianos chegaram ao Brasil no fim do século 19. Números mais significativos emigraram em três períodos: O primeiro grupo chegou em 1917-1918, a convite do Governo brasileiro, que custeou sua viagem e doou terra aos que chegaram ao país. O segundo grupo chegou em 1924-1925, em condições similares. O terceiro grupo chegou após a Segunda Guerra Mundial. Hoje, cerca de 500 cidadãos estonianos vivem no Brasil. Cidadãos brasileiros, por outro lado, descobriram a Estônia como país onde viver e trabalhar no corrente século. Atualmente, várias centenas de brasileiros residem e trabalham na Estônia, grande número dos quais se encontram nos campos da tecnologia da informação e das comunicações.

O turismo bilateral aumentou consistentemente, até ser tolhido pelas restrições de viagem causadas pela pandemia de COVID-19. Essa tendência, contudo, irá certamente continuar no futuro, desde que seja possível o retorno à liberdade de viajar previamente existente.

A emissão conjunta de selos do Brasil e da Estônia, apresentada hoje para marcar o centenário das relações diplomáticas entre os dois países, retrata os edifícios das duas Chancelarias, e representa nova etapa no crescimento e expansão das relações existentes entre o Brasil e a Estônia.

Mart Tarmak

Embaixador da Estônia no Brasil


Detalhes Técnicos

Edital nº 21

Arte: Indrek Ilves - Correios Estônia

Processo de Impressão: Ofsete

Papel: cuchê gomado

Folha com 12 selos

Valor facial: R$ 4,95

Tiragem: 120.000 selos

Área de desenho: 54 x 20mm

Dimensão do selo: 59 x 25mm

Picotagem: 11,5 x 12

Data de emissão: 10/11/2021

Local de lançamento: Brasília/DF

Impressão: Casa da Moeda do Brasil


edital_21_emissao_conjunta_brasil_estonia
.pdf
Download PDF • 176KB

 

Commemorative Postal Issue | Joint Issue 100 Years of Diplomatic Relations Brazil – Estonia


About the Stamp

Estonia and Brazil are jointly issuing vector graphic stamps to celebrate the 100th anniversary of the diplomatic relations between the two countries. The rectangular stamp features the Itamaraty Palace in Brasília which was designed by the world-famous architect Oscar Niemeyer and houses the Ministry of Foreign Affairs of Brazil, as well as the building of the Estonian Ministry of Foreign Affairs in Tallinn, designed by the architects Mart Port, Raine Karp, Uno Tölpus, and Olga Kontšajeva. Even though the two buildings are separated by more than 10,500 km, they are connected, in addition to the warm relations, by their green and beautiful surroundings, which are referred to in the design of the stamps. The colourful and joyous design symbolises the multi-layered cultures and the rich nature of the countries. The national flags waving in the lively samba rhythm add to the festive mood of the stamp. Computer graphics technique was utilized.


Joint Issue Brazil – Estonia

Brazil, already independent nation for almost 100 years at that time, recognized the independence of the Republic of Estonia on December 5, 1921. This year, 2021, is therefore one hundred years since the establishment of diplomatic relations between the Republic of Estonia and Federative Republic of Brazil. Over the years, our relationship has grown closer, as demonstrated by cooperation in various fields as well as by cultural and social ties.

Just to mention some highlights of Brazilian-Estonian relations over a hundred years.

- On 22 September 1921, Brazil voted in favour of Estonia’s accession to the League of Nations.

- In 1932, a trade agreement between Brazil and Estonia was signed in Paris. - Brazil re-recognized Estonia’s independence on September 4, 1991, after decades of Soviet occupation. Diplomatic relations between the two countries were restored on December 16, 1991.

- In 2006, the agreement on co-operation in the field of tourism between Estonia and Brazil entered into force, as well as the agreement on cultural, educational and scientific co-operation between Estonia and Brazil.

- Estonian Foreign minister Urmas Paet visited Brazil in 2008 and 2014, Brazilian Foreign Minister Celso Amorim’s official visit to Estonia took place in 2012.

- On January 29, 2020, Estonian President Kersti Kaljulaid visited Brazilian research station Comandante Ferraz in Antarctica.

- There have been many contacts in the field of culture. Estonian literature has been translated in Brazil (Oskar Luts), Brazilian writers have been translated into Estonian (Jorge Amado, Monteiro Lobato). In June of this year, a prose translation of the Estonian epic Kalevipoeg was published in Santa Catarina.

- In 2009, a friendly football match took place in Tallinn between the national teams of Estonia and Brazil.

An important step in the development of diplomatic relations was the opening of embassies in accordance with the reciprocity agreement. The Brazilian Embassy in Tallinn was opened in 2011 and the Estonian Embassy in Brasília in 2014. Brazil has one honorary consul in Estonia, and Estonia has as many as four honorary consuls in Brazil, due to the large scale of the country.

First Estonians arrived in Brazil at the end of the 19th century. A larger number of Estonians immigrated to Brazil in three groups: the first group arrived in 1917-1918 at the invitation of the Brazilian government; they were paid for the trip and donated land by the state. The second group arrived in 1924-1925 under similar conditions. The third group arrived after World War II. Today, about 500 Estonian citizens live in Brazil.

Brazilian citizens have discovered Estonia as a country to live and work in in this century. Currently, several hundred Brazilians live and work in Estonia, many of whom are busy in the field of information and communication technology.

Mutual tourism grew steadily, until the travel restrictions caused by the pandemic of Covid-19. This trend will certainly continue in the future if it is possible to travel more freely again.

The joint postage stamp of Brazil and Estonia presented today to mark the 100th anniversary of diplomatic relations between our countries depicts the buildings of the foreign ministries of both countries and is another step in the growing and expanding relations between Brazil and Estonia.

Mart Tarmak

Ambassador of Estonia to Brazil


Technical Details

Stamp issue N. 21

Art: Indrek Ilves - Estonia Post

Print system: offset

Paper: gummed chalky paper

Sheet with 12 stamps

Facial value: R$ 4.95

Issue: 120,000 stamps

Design area: 54 x 20mm

Stamp dimensions: 59 x 25mm

Perforation: 11,5 x 12

Date of issue: November 10th , 2021

Place of issue: Brasília/DF

Printing: Brazilian Mint

17 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo