Lançamento | Combate à COVID-19



Sobre o Bloco

A arte do bloco possui o mapa-mundi aplicado no fundo azul e verde, cores que remetem calma e esperança. Na parte superior estão elementos figurativos na forma do Coronavírus. Frases motivacionais estão escritas na vinheta. Os selos são ilustrados por detalhados elementos que compõe os seis tópicos abordados: meios de comunicação, principais sintomas da COVID-19, serviços essenciais, profissionais da saúde, ciência e tecnologia e unidades de terapia intensiva. O centro da vinheta ilustra a sociedade civil e contém ainda pictogramas com algumas recomendações de conduta durante a pandemia. Na parte inferior da vinheta, outros pictogramas complementando recomendações e prevenções. Finalizando, na base do bloco está inserida a frase “Seja consciente, seja responsável, seja solidário”, marcando o atual momento em que esta emissão está sendo lançada. Foi utilizada técnica de ilustração vetorial.


Combate à COVID-19

Há quase 360 anos, o Brasil sabe que pode contar com os Correios em qualquer situação. Nesse momento em que o mundo se une para enfrentar uma ameaça global, não seria diferente: mesmo em meio à pandemia, os carteiros continuam cruzando as ruas de todo o país.

E é por estarem presentes quando os brasileiros mais precisam, com uma rede de agências disponível em todo o país, que em 20 de março de 2020 o Governo Federal reconheceu os serviços postais como essenciais. Não é para menos. A logística do material viral do coronavírus, a distribuição de medicamentos, o apoio ao empreendedor com soluções para o e-commerce, o cadastro gratuito para recebimento do auxílio emergencial, além da entrega de cartas e encomendas... tudo passa pela empresa.

Para reafirmar o compromisso de ajudar no combate ao vírus, os Correios, em parceria com a OPAS, lançam seis selos com o motivo Combate à COVID-19. Porque nossa missão é aproximar os brasileiros de tudo aquilo que é essencial - e estar bem informado também é uma maneira de superarmos a pandemia.

Em 31 de dezembro de 2019, a Organização Mundial da Saúde (OMS) foi alertada sobre vários casos de pneumonia na cidade de Wuhan, na República Popular da China. Tratava-se de uma nova cepa (tipo) de coronavírus que não havia sido identificada antes em seres humanos.

Quando esse novo coronavírus, responsável por causar a doença COVID-19, começou a se espalhar pelo mundo, a OMS declarou em 30 de janeiro de 2020 que a situação constituía uma Emergência de Saúde Pública de Importância Internacional – o mais alto nível de alerta previsto no Regulamento Sanitário Internacional.

Os sintomas mais comuns da COVID-19 são febre, cansaço e tosse seca. Alguns pacientes podem apresentar dores, congestão nasal, dor de cabeça, conjuntivite, dor de garganta, diarreia, perda de paladar ou olfato, erupção cutânea na pele ou descoloração dos dedos das mãos ou dos pés. A maioria das pessoas tem sintomas leves e se recupera da doença sem precisar de tratamento hospitalar, mas qualquer um pode pegar a COVID-19 e desenvolver problemas sérios de saúde.

As medidas para proteger a si e aos outros são simples e eficazes: lavar as mãos frequentemente com água e sabão ou álcool em gel, evitar tocar o rosto e cobrir a boca com o antebraço quando tossir ou espirrar (ou utilizar um lenço descartável e, após tossir/espirrar, jogálo no lixo e lavar as mãos imediatamente).

É também importante ficar a, pelo menos, de um a dois metros de distância de outras pessoas. Isso porque o vírus é propagado por meio de gotículas do nariz ou da boca que se espalham quando uma pessoa com COVID-19 tosse, espirra ou fala. A transmissão entre seres humanos ocorre quando alguém respira essas gotículas de uma pessoa infectada pelo vírus.

Para responder de maneira eficaz ao surto de COVID-19, a Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS) e a OMS estão prestando apoio técnico aos países. No Brasil, as ações são feitas para colaborar com os esforços das autoridades nacionais, estaduais e municipais, principalmente do Ministério da Saúde. Entre elas, estão o apoio ao aumento da capacidade de vigilância e diagnóstico, ao fortalecimento do rastreio dos contatos de pessoas infectadas com coronavírus, à tomada de decisão sobre endurecimento ou afrouxamento das medidas de distanciamento social, ao compartilhamento das evidências científicas mais recentes e inovadoras e à promoção da saúde mental durante a pandemia de COVID-19.

Outra medida essencial é o combate à infodemia – ou seja, o excesso de informações (algumas precisas e outras não) sobre um problema, que dificulta a identificação de fontes e orientações confiáveis. Durante uma emergência de saúde pública, as infodemias podem espalhar informações erradas ou falsas e boatos. Também podem prejudicar uma resposta efetiva, bem como criar confusão e desconfiança nas pessoas no que diz respeito às soluções ou orientações para prevenir uma doença.

A emissão pelos Correios de seis selos informativos sobre a COVID-19, em parceria com a OPAS, é uma forte iniciativa para combater a infodemia. Por meio de desenhos simples, o material ressalta as recomendações para se manter saudável, como: higienizar as mãos e os objetos pessoais (a exemplo do celular), ficar em casa se possível, evitar aglomerações e contato físico, manter os ambientes arejados e não compartilhar objetos pessoais (como pratos e talheres) nem se automedicar.

As imagens também ressaltam a importância da ciência e tecnologia, principalmente neste momento de pandemia. Por ser um vírus novo, os seres humanos não têm imunidade natural para se proteger. Por isso, as pesquisas científicas são essenciais para o desenvolvimento de uma vacina contra COVID-19 e a identificação ou criação de medicamentos eficazes para tratar os pacientes e salvar vidas.

Outro ponto destacado nos desenhos é o papel fundamental que os profissionais de saúde e os de outros serviços essenciais têm na manutenção da vida, na limpeza, na segurança, na alimentação e na entrega em tempo oportuno de produtos e alimentos.

Além disso, os selos chamam a atenção para a necessidade de ser ter consciência, responsabilidade e solidariedade no combate à COVID-19. Essa é uma mensagem chave, porque ninguém estará seguro desse vírus até que todas as pessoas estejam seguras. Se todos fizerem a sua parte, venceremos a COVID-19.

Organização Pan-Americana da Saúde

Organização Mundial da Saúde no Brasil


Detalhes Técnicos

Edital nº 8

Arte: Alan Magalhães

Processo de Impressão: ofsete

Papel: cuchê gomado

Bloco com 6 selos

Valor facial: R$ 2,05

Tiragem: 60.000 blocos

Área de desenho: 38 x 38mm

Dimensão do selo: 38 x 38mm

Dimensão do bloco: 200 x 150mm

Picotagem: 11,5 x 11,5

Data de emissão: 8/7/2020

Locais de lançamento: Brasília/DF, Belo Horizonte/MG e Fortaleza/CE

Impressão: Casa da Moeda do Brasil


edital_8_2020_combate_covid19
.pdf
Download PDF • 112KB


Special Postal Issue | Fighting COVID-19


About the Souvenir Sheet

The art of the souvenir sheet has the world map applied on the blue and green background, colors that refer to calm and hope. At the top are figurative elements in the form of the Coronavirus. Motivational phrases are written on the vignette. The postage stamps are illustrated by detailed elements that represent the six topics covered: media, main symptoms of COVID-19, essential services, health professionals, science and technology and intensive care units. The center of the vignette illustrates civil society and contains pictograms with some recommendations for conduct during the pandemic. At the bottom of the vignette, other pictograms complementing recommendations and precautions. Finally, the phrase “Be aware, be responsible, be supportive” is inserted at the base of the souvenir sheet, marking the moment when this issue is being launched. Vector illustration technique was used.


Fighting COVID-19

For almost 360 years Brazil counts on Correios Brazil in any situation. At the moment when the world comes together to face a global threat, it would be no different: even in the midst of the pandemic, mail carriers continue to cross the streets around the country.

And due to their presence when Brazilians need it most, through a network of branches throughout the country, that on March 20, 2020, the Federal Government recognized postal services as essential. The logistics of the coronavirus viral material, the distribution of medication, the support to the entrepreneurs with e-commerce solutions, the free registration to receive emergency assistance, in addition to the delivery of letters and orders, everything passes through the company.

To reaffirm the commitment to help fight the virus, Correios Brazil, in partnership with PAHO / WHO, launched six postage stamps with the design linked to Fighting COVID-19. Our mission is to bring Brazilians closer to everything that is essential - and access to information is also a way to overcome the pandemic.

On December 31, 2019, the World Health Organization (WHO) was alerted to several cases of pneumonia in the city of Wuhan, in the People’s Republic of China. It was a new strain (type) of coronavirus that had not been identified in humans before.

When this new coronavirus, responsible for causing COVID-19 disease, started to spread around the world, WHO declared on January 30, 2020 that the situation constituted a Public Health Emergency of International Importance - the highest level of alert foreseen in International Health Regulations.

The most common symptoms of COVID-19 are fever, tiredness and a dry cough. Some patients may experience pain, nasal congestion, headache, conjunctivitis, sore throat, diarrhea, loss of taste or smell, skin-rash or discoloration of the fingers or toes. Most people have mild symptoms and recover from the disease without needing hospital treatment, but anyone can get COVID-19 and develop serious health problems.

Measures to protect oneself and others are simple and effective: wash hands often with soap and water or gel alcohol, avoid touching face and cover mouth with forearm when coughing or sneezing (or use a disposable tissue and, after coughing / sneezing, throw it in the trash and wash hands immediately).

It is also important to be at least one to two meters away from other people. That’s because the virus is spread through droplets from the nose or mouth when a person infected with COVID-19 coughs, sneezes or speaks. Human-to-human transmission occurs when someone breathes in the droplets from a person infected with the virus.

To respond effectively to the COVID-19 outbreak, the Pan American Health Organization (PAHO) and WHO are providing technical support to countries. In Brazil, actions include collaboration with the efforts of national, state and municipal authorities, especially the Ministry of Health. Among them, the support for increasing the capacity for surveillance and diagnosis, strengthening the tracking of contacts of people infected with coronavirus, making decisions on tightening or loosening social distancing measures, sharing the most recent and innovative scientific evidence and promoting mental health during the COVID-19 pandemic.

Another essential measure is the fight against infodemia - that is, the excess of information (some accurate and some not) about a problem, which makes it difficult to identify reliable sources and guidelines. During a public health emergency, infodemias can spread wrong or false information and rumors. They can also impair an effective response, as well as create confusion and distrust among people in solutions or guidelines for preventing an illness.

The issuance by Correios Brazil of six informative postage stamps on COVID-19, in partnership with PAHO, is an initiative that contributed to combat the disease. By means of simple drawings, the material highlights the recommendations for keeping healthy, such as: cleaning hands and personal objects (such as cell phones), staying at home if possible, avoiding agglomerations and physical contact, keeping the environment fresh and sharing personal objects (such as plates and cutlery) or self-medication.

The images also highlight the importance of science and technology, especially during the pandemic. The virus is new and human beings have no natural immunity to protect themselves. Therefore, scientific research is essential for the development of a vaccine against COVID-19 and the identification or creation of effective drugs to treat patients and save lives.

Another point highlighted in the drawings is the fundamental role that health professionals and other essential services have in maintaining life and ensuring cleanliness, safety, nutrition as well as timely delivery of products and food.

In addition, the postage stamps call attention to the need to be aware, responsible and united in the fight against COVID-19. This is a key message, because no one will be safe from this virus until everyone is safe. If everyone does their part, we will win COVID-19.

Pan American Health Organization

World Health Organization


Technical Details

Stamp issue N. 8

Art: Alan Magalhães

Print system: offset

Paper: gummed chalky paper

Souvenir sheet with 6 stamps

Facial value: R$ 2.05

Issue: 60,000 souvenir sheets

Design area: 38 x 38mm

Stamp dimensions: 38 x 38mm

Souvenir sheet dimension: 200 x 150mm

Perforation: 11.5 x 11.5

Date of issue: July 8th , 2020

Places of issue: Brasília/DF, Belo Horizonte/MG and Fortaleza/CE

Printing: Brazilian Mint




74 visualizações

Filatelia é colecionar selos!

© 2020 por SOCIEDADE PHILATELICA PAULISTA

  • Instagram B&W
pwo-logo.gif