Lançamento | Centenário do Nascimento de Oscar Dias Corrêa


Sobre o Selo

O selo traz a foto do homenageado cedida pelo acervo da Academia Brasileira de Letras, ocupando a parte superior da peça. A foto foi tratada para criar uma diferença de planos principal e de fundo para dar mais destaque ao motivo principal: o homenageado. Na parte superior direita, foi posicionado o valor facial e na inferior direita, as informações de país emissor e ano. Este selo ainda traz a tecnologia 2D, sendo o segundo selo a receber esse quesito de segurança. Foram utilizadas as técnicas de fotografia, foto-retoque e montagem em computação gráfica.


Biografia de Oscar Dias Corrêa

Quarto ocupante da Cadeira nº 28, eleito em 6 de abril de 1989, na sucessão de Menotti del Picchia e recebido em 20 de julho de 1989 pelo Acadêmico Afonso Arinos de Melo Franco.

Oscar Dias Corrêa nasceu em Itaúna, MG, em 1º de fevereiro de 1921, filho de Manoel Dias Corrêa e D. Maria da Fonseca Corrêa, e faleceu no Rio de Janeiro, RJ, em 30 de novembro de 2000. Foi casado com Diva Gordilho Corrêa e teve dois filhos: Oscar Júnior e Ângela.

Fez o curso primário no G. E. Augusto Gonçalves, na sua cidade natal, e o ginasial no Ginásio Mineiro (hoje Colégio Estadual) de Belo Horizonte, onde se iniciou nas atividades literárias, ganhando, em 1935, concurso de oratória com discurso sobre “A Paz no Chaco”, publicado no Minas Gerais de 29-8-1935.

Fez o curso pré-jurídico e o curso de Bacharelado na Faculdade de Direito da UMG (hoje UFMG), exercendo, então, intensa atividade cultural, e culminando com a vitória no Concurso Nacional de Monografias e no Concurso Nacional de Oratória, promovidos, em 1943, pelo Instituto dos Advogados Brasileiros.

Iniciando-se na advocacia e na vida pública, em 1946 foi nomeado oficial de gabinete do Secretário de Finanças do Estado de Minas Gerais, Prof. João Franzen de Lima.

Em 1947, assumiu o mandato de deputado à Assembleia Legislativa do Estado, reelegendo-se para a legislatura seguinte (1951-1955). Nessa condição participou, como relator da Subcomissão de Municípios e Discriminação de Rendas, da Comissão Constitucional (1947), e foi membro de várias outras comissões e vice-líder da UDN.

Em 1955, foi eleito deputado federal, sendo reeleito para as legislaturas seguintes (1959-1963 e 1963-1967), participando ativamente das atividades parlamentares como membro de várias comissões (Constituição e Justiça, Economia, Orçamento, Legislação Social, Vale do São Francisco) e como vice-líder e líder da bancada da UDN. Representando a Câmara dos Deputados, integrou as delegações parlamentares às Conferências Interparlamentares do Peru (1959), Lausanne (1962), Lucerna (1964), Genebra (1965), Teerã (1966) e a delegação especial ao Japão (1958) e Estados Unidos (1960). Também foi representante da Câmara na Comissão da Rádio do Congresso Nacional.

Em 1961, foi nomeado secretário da Educação do Governo de Minas Gerais, no governo Magalhães Pinto.

Em 19 de janeiro de 1989, foi nomeado Ministro do Estado da Justiça, cargo que exerceu até 8 de agosto de 1989.

No magistério exerceu os seguintes cargos: Professor catedrático de Economia (concurso de títulos e provas) da Faculdade de Direito da UMG (hoje UFMG), em 1951. Professor de Direito do Trabalho da Escola de Serviço Social da Universidade Católica de Minas Gerais (1947-1954). Professor de Noções de Direito da Escola de Serviço Social da Universidade Católica de Minas Gerais (1947). Professor catedrático de Economia (concurso de títulos e provas) da Faculdade de Ciências Econômicas da Universidade do Brasil (hoje Faculdade de Economia e Administração da UFRJ), 1957. Professor de Economia do Curso de Doutorado da UEG (hoje UERJ), em 1957. Professor titular de Economia da Universidade de Brasília (1966). Professor titular (interino) de Ciência das Finanças da Faculdade de Direito da UERJ (1967-1968). Professor titular de Economia da Faculdade de Direito da Universidade do Estado do Rio de janeiro, interino desde 1968 e efetivo em 1971 (concurso de títulos). Professor de Direito do Comércio Exterior no Curso de Pós-Graduação da Faculdade de Direito da UFRJ. Professor titular de Introdução à Economia das Faculdades Integradas Bennet (1971). Professor Emérito da UFRJ. Conferencista da Escola Superior de Guerra.

Exerceu igualmente as seguintes atividades no magistério superior: diretor da Faculdade de Economia e Administração da UFRJ (1968); decano do Centro de Ciências Jurídicas e Econômicas (1971-1980); membro dos Conselhos Superiores de Ensino de Graduação e de Coordenação Executiva e do Conselho Universitário da UFRJ. Vice-diretor (1971-1976) e diretor (1976- 1080) da Faculdade de Direito da UERJ, além de chefe de Departamentos e membro do Conselho Universitário, diretor da Faculdade de Economia, diretor da Faculdade de Direito e superintendente da área de Ciências Humanas nas Faculdades Integradas Bennet.

Participou de inúmeras bancas examinadoras de concursos para o magistério: na Universidade de São Paulo, na Universidade do Estado da Guanabara (hoje Universidade do Estado do Rio de Janeiro), na Universidade Federal do Rio de Janeiro, na Universidade Federal de Goiás e na Universidade Rural de Viçosa.

Integrou o júri do Prêmio Moinho Santista de Economia (1962) e de Direito (1972). Foi conferencista da EMERJ (Escola da Magistratura do Rio de Janeiro) e conferencista da ECEMAR (Escola de Comando do Estado Maior da Aeronáutica).

Em 1982, foi nomeado ministro do Supremo Tribunal Federal. Nessa qualidade, foi membro do Conselho nacional da Magistratura, de 27 de agosto de 1984 a 24 de setembro de 1996; eleito membro substituto do Tribunal Superior Eleitoral em 9 de dezembro de 1982, efetivado em 28 de fevereiro de 1985; eleito vice-presidente do TSE em 1º de outubro de 1985 e depois presidente, sendo empossado em 31 de março de 1987, cargo que ocupou até 16 de janeiro de 1989, quando, nomeado ministro de Estado da Justiça. À época, havia sido eleito vice-presidente do STF.

Foi membro da Ordem dos Advogados Brasileiros, Instituto dos Advogados de Minas Gerais, Instituto Brasileiro de Direito Constitucional, Associação Brasileira de Direito Constitucional, Academia Internacional de Jurisprudência e Direito Comparado, Academia Brasileira de Ciências Econômicas e Administrativas, Instituto Histórico e Geográfico de Minas Gerais, PEN Clube do Brasil, Academia Mineira de Letras, Academia Carioca de Letras, Academia de Letras do Estado do Rio de Janeiro, Academia Brasileira de Letras, Academia Mineira de Direito, Academia Brasileira de Letras Jurídicas e Academia Brasiliense de Letras, e membro honorário da Força Aérea Brasileira.

Marco Lucchesi

Presidente da Academia Brasileira de Letras - ABL


Detalhes Técnicos

Edital nº 17

Foto: Acervo ABL

Processo de Impressão: ofsete

Papel: cuchê autoadesivo

Folha com 20 selos

Valor facial: 1º Porte da Carta

Tiragem: 400.000 selos

Área de desenho: 59 x 26mm

Dimensão do selo: 65 x 32mm

Picotagem: Semi corte com “BR”

Data de emissão: 8/10/2021

Local de lançamento: Rio de Janeiro/RJ

Impressão: Casa da Moeda do Brasil


edital_17_2021_oscar_dias_correa
.pdf
Download PDF • 121KB

 

Commemorative Postal Issue | Birth Centenary of Oscar Dias Corrêa

About the Stamp

The stamp brings the honoree’s picture ceded by the Brazilian Academy of Letters collection, standing at the upper thirds of the piece. The photo was treated in order to make a difference between fore and background, highlighting the main theme: the honoree itself. In the upper right corner, the facial value was placed and in the lower right corner, country and year information. This stamp also brings the 2D technology, being only the second one to receive that security printing feature. Photography, photo-retouch and graphic computer assembly techniques were utilized.


Biography of Oscar Dias Corrêa

Fourth person to have Chair No. 28, elected on April 6th, 1989 to succeed Menotti del Picchia and received on July 20th, 1989, by the Academician Afonso Arinos de Melo Franco.

Oscar Dias Corrêa was born in Itaúna, MG, on February 1st, 1921, son of Mr. Manoel Dias Corrêa and Mrs. Maria da Fonseca Corrêa, and died in Rio de Janeiro, RJ, on November 30th, 2000. He was married with Diva Gordilho Corrêa and had two children: Oscar Júnior and Ângela.

He attended the Elementary School at Grupo Escolar Augusto Gonçalves, at his hometown, and the Junior High School at Ginásio Mineiro (today Colégio Estadual) of Belo Horizonte, where he began his literary activities, winning, on 1935, an oratory contest, with a speech about “A Paz no Chaco”, published in the Minas Gerais, of 8/29/1935.

He took the pre-law and undergraduate studies at Faculdade de Direito (UMG) (today UFMG), and he then carried out intense cultural activities, culminating with a victory in the National Monograph Contest and in the National Oratory Contest, promoted in 1943 by Instituto dos Advogados Brasileiros.

Starting out in law and public life, in 1946, he was named cabinet officer for Minas Gerais State Finance Secretary, Prof. João Franzen de Lima.

In 1947, he became a congressman in the State Legislative Assembly, and was reelected for the next legislature (1951-1955). In that capacity, he participated, as rapporteur of the Subcommittee on Municipalities and Income Discrimination, of the Constitutional Commission (1947), and was a member of several other committees and deputy leader of UDN.

In 1955, he was elected federal congressman, being reelected for the following legislatures (1959-1963 and 1963-1967), actively participating in the parliamentary activities as a member of several committees (Constitution and Justice, Economy, Budget, Social Legislation, Vale do São Francisco) and as vice-leader and leader of the UDN caucus. Representing the House of Representatives, he was part of the parliamentary delegations to the InterParliamentary Conferences in Peru (1959), Lausanne (1962), Lucerne (1964), Geneva (1965), Tehran (1966) and the special delegation to Japan (1958) and the United States (1960). He was also the House’s representative on the Radio Commission of the National Congress.

In 1961, he was appointed Secretary of Education for the Government of Minas Gerais, in the Magalhães Pinto government.

On January 19th, 1989, he was appointed Minister of State for Justice, a position he held until August 8th, 1989.

As a teacher, he held the following positions: Full Professor of Economics (contest of titles and tests) of the Faculdade de Direito (UMG) (today UFMG) in 1951. Professor of Labor Law at Escola de Serviço Social of Universidade Católica de Minas Gerais (1947-1954). Professor of Notions of Law, at Escola de Serviço Social of Universidade Católica de Minas Gerais (1947). Full Professor of Economics (contest of titles and tests) of Faculdade de Ciências Econômicas, of Universidade do Brasil (today Faculdade de Economia e Administração - UFRJ), 1957. Professor of Economics at UEG´s Doctorate course (today UERJ) in 1957. Full Professor of Economics at Universidade de Brasília (1966). Full Professor (interim) of Finance Science, at Faculdade de Direito (UERJ) (1967-1968). Full Professor of Economics at Faculdade de Direito (UERJ), interim, since 1968 and effective in 1971 (contest of titles). Professor of Foreign Trade Law in the Post-Graduation Course, at Faculdade de Direito (UFRJ). Full Professor of Introduction to Economics, at Faculdades Integradas Bennet (1971). Emeritus Professor at UFRJ. Lecturer at Escola Superior de Guerra.

He has also held the following activities in higher education: Principal of Faculdade de Economia e Administração (UFRJ) (1968); dean of Centro de Ciências Jurídicas e Econômicas (1971-1980); member of the Higher Councils of Undergraduate Education and Executive Coordination and of the University Council of UFRJ. Deputy Principal (1971-1976) and Principal (1976-1080) of Faculdade de Direito (UERJ), as well as Head of Departments and member of the University Council, Principal of Faculdade de Economia, Principal of Faculdade de Direito, and Superintendent of Human Sciences, at Faculdades Integradas Bennet.

He has participated in numerous examining boards for teaching contests: at Universidade de São Paulo, Universidade do Estado da Guanabara (today Universidade do Estado do Rio de Janeiro), Universidade Federal do Rio de Janeiro, Universidade Federal de Goiás and Universidade Rural de Viçosa.

Member of the jury of the Moinho Santista Award for Economics (1962) and Law (1972). He was a lecturer at EMERJ (Escola da Magistratura do Rio de Janeiro) and ECEMAR lecturer (Escola de Comando do Estado Maior da Aeronáutica).

In 1982, he was appointed minister of the Federal Supreme Court. In this capacity, he was a member of the National Council of the Judicial Branch, from August 27th, 1984, to September 24th, 1996; elected substitute member of the Superior Electoral Court, on December 9th, 1982, effective on February 28th, 1985; he was elected Vice-President of the Superior Electoral Court, on October 1st, 1985, and later President, being inducted on March 31st, 1987, a position he held until January 16th, 1989, when he was appointed Minister of Justice. At the time, had been elected Vice-President of the Federal Supreme Court.

He was a member of the Brazilian Bar Association, Instituto dos Advogados de Minas Gerais, Instituto Brasileiro de Direito Constitucional, Associação Brasileira de Direito Constitucional, Academia Internacional de Jurisprudência e Direito Comparado, Academia Brasileira de Ciências Econômicas e Administrativas, Instituto Histórico e Geográfico de Minas Gerais, PEN Clube do Brasil, Academia Mineira de Letras, Academia Carioca de Letras, Academia de Letras do Estado do Rio de Janeiro, Academia Brasileira de Letras, Academia Mineira de Direito, Academia Brasileira de Letras Jurídicas and Academia Brasiliense de Letras, and honorary member of the Brazilian Air Force.

Marco Lucchesi

President of the Brazilian Academy of Letters- ABL


Technical Details

Stamp issue N. 17

Photo: ABL photo collection

Print system: offset

Paper: self-adhesive chalky paper

Sheet with 20 stamps

Facial value: 1st class rate for domestic mail

Issue: 400,000 stamps

Design area: 59 x 26mm

Stamp dimensions: 65 x 32mm

Perforation: cut to shape with “BR”

Date of issue: October 8th, 2021

Place of issue: Rio de Janeiro/RJ

Printing: Brazilian Mint

18 visualizações0 comentário