Emissão Especial: Estrada de Ferro da Serra do Mar Paranaense




Os Correios colocam em circulação, em 26 de julho, a Emissão Especial: Estrada de Ferro da Serra do Mar Paranaense, composta por quatro selos. A cerimônia de lançamento acontecerá às 19 horas, na Estação Ferroviária de Curitiba, na Av. Presidente Affonso Camargo, 330, Centro, Curitiba/PR. Para a realização dessa emissão os Correios tiveram como parceiro a Paranatur.


A ferrovia Curitiba - Paranaguá é um extraordinário feito da engenharia do século 19, no Brasil. Representou um enorme avanço para o desenvolvimento da região, na época. Atualmente é um dos mais interessantes passeios turísticos do Paraná, onde se pode ver reservas ecológicas da Serra do Mar, cachoeiras e antigas estações.


A ferrovia começou a ser construída em 1880 e visava ligar o litoral do Paraná a Curitiba, buscando o desenvolvimento da região e conectando o Porto de Paranaguá ao Sul do Brasil. Foi uma das mais ousadas obras da época e um imenso desafio de engenharia.


A execução do projeto contou com mais de 9 mil homens. A ferrovia foi inaugurada em 02 de fevereiro de 1885.

São 110 km de extensão, 14 túneis, 30 pontes e muitos viadutos. Destacam-se a Ponte São João, com 55 m de altura, e o Viaduto Carvalho, ligado ao Túnel do Rochedo, assentado sobre cinco pilares de alvenaria na encosta da rocha.


SOBRE OS SELOS



Os selos são fotografias de quatro significativos pontos percorridos na Ferrovia Paranaguá-Curitiba, no Estado do Paraná, uma formidável obra de engenharia construída no sul do Brasil, e, especialmente pelo visual e beleza singelamente espetaculares, de onde se vislumbram e descortinam panoramas deslumbrantes da imponente serra do mar e seu relevo acidentado, do verde pujante da Mata Atlântica preservada e do bucólico litoral paranaense, emoldurados pelo sol, pelo  céu azul, e, eventualmente, por nuvens e neblina. Uma paisagem inesquecível,  preservada, e que congrega, em toda plenitude, os elementos da natureza, a  pureza da atmosfera, da terra e da floresta úmida. Foram usadas as técnicas de  fotografia e computação gráfica.


ABOUT THE STAMPS


The stamps show photographs of four significant points passed through by the Paranaguá-Curitiba Railway, a formidable engineering construction in Southern Brazil, in the State of Paraná. They capture a unique beauty, unveiling stunningpanoramas of the Serra do Mar mountains and their rugged terrain, the vibrant green of the remaining Mata Atlântica forest and the bucolic coast of  Paraná, framed by the sun, the blue sky and even by clouds and fog. An   unforgettable landscape where all the elements of nature, the purity of the  atmosphere, of wet earth and forest are brought together and preserved.  Photography and computer graphic techniques were used.


DETALHES TÉCNICOS


Edital nº 10

Fotos: Carlos Renato Fernandes e

Adonai Aires de Arruda Filho

Processo de Impressão: ofsete

Papel: cuchê gomado

Valor facial: 1º Porte Carta Comercial

Tiragem: 720.000 selos, 180.000 de cada

Área de desenho: 34mm x 24mm

Dimensão dos selos: 40mm x 30mm

Picotagem: 11,5 x 12

Data de emissão: 26/07/2016

Local de lançamento: Curitiba/PR

Impressão: Casa da Moeda do Brasil

Versão: Departamento de Relações

Institucionais e Comunicação/Correios.

Código de comercialização: 852012195


TECHNICAL DETAILS


Stamp issue n. 10

Photos: Carlos Renato Fernandes e

Adonai Aires de Arruda Filho

Print system: offset

Paper: gummed chalky paper

Face value: First Class Rate for Domestic Commercial Mail

Issue: 720,000 stamps, 180,000 of each stamp

Stamp design area: 34mm x 24mm

Stamps dimension: 40mm x 30mm

Perforation: 11,5 x 12

Date of issue: July 26th, 2016

Place of issue: Curitiba/PR

Printing: Brazilian Mint

English version: Department of Institutional

Relations and Communication/Correios

Brasil.

Code: 852012195


Estrada de Ferro da Serra do Mar Paranaense


A Ferrovia Paranaguá-Curitiba, inaugurada em 2 fevereiro de 1885, percorre  belas paisagens da Serra do Mar paranaense que conserva uma parte  importante do que resta da Mata Atlântica brasileira. A ousadia dessa obra ainda é referência para a engenharia: são 110 km de extensão, treze túneis escavados na rocha, trinta pontes e trinta e oito viadutos, construídos em meio às montanhas por bravos trabalhadores. Importante destacar, também, a  contribuição que a estrada de ferro proporcionou para o desenvolvimento econômico e social da então província do Paraná. As mercadorias que antes eram transportadas por carregadores ou animais por meio das trilhas, passaram a ser transportadas pela ferrovia, entre o litoral, o primeiro planalto e outras  localidades da Província. Ainda hoje, trens de carga com dezenas de vagões, deslocam milhares de toneladas de cereais e outros produtos de exportação.Quanto ao turismo, atualmente os trens de passageiros partem da Estação Ferroviária de Curitiba e têm como destino final a cidade de Morretes. Em três horas de viagem, os turistas podem apreciar a exuberância da Serra do Mar. Durante a viagem entre Curitiba e Morretes podemos destacar, além das imagens que compõe os selos, os seguintes pontos da ferrovia:


• Túnel Roça Nova: túnel mais extenso, 457 metros da ferrovia e situado a 955 metros de altitude;

• Cachoeira Véu da Noiva: a bela cachoeira do rio Ipiranga tem esse nome por se assemelhar ao véu que cobre uma noiva, é facilmente visualizada dos vagões de trens e litorinas, esta última também chamada de automotriz;

• Santuário Nossa Senhora do Cadeado: deste ponto da ferrovia, há uma bela vista do Maciço do Marumbi. Inaugurada em fevereiro de 1965, a capela foi construída para comemorar os 80 anos da ferrovia;

• Ponte São João: é a ponte mais importante da ferrovia, com mais de 100 metros de extensão e vão central de 55 metros acima do rio São João. Atravessa a depressão entre os morros do Taquaral e o do Cadeado. Foi inaugurada em 1884, sendo considerada um patrimônio cultural do Paraná;

• Viaduto Carvalho: trata-se do cartão-postal da ferrovia, com aproximadamente 84 metros de comprimento, assentando-se sobre pilares de alvenaria na encosta da própria rocha. Proporciona ao viajante a sensação de flutuar no espaço;

• Conjunto Marumbi: localizado no Parque Estadual do Marumbi, cujo acesso só é possível de trem ou a pé, resguarda muitas outras riquezas da Mata Atlântica  brasileira. Próximo à Estação Marumbi, há trilhas que marumbinistas (quem  escala o Pico Marumbi) seguem para alcançar o pico de suas montanhas. Os  Correios, em parceria com a Paraná Turismo, destacam, nesta emissão filatélica,  um importante atrativo turístico do estado do Paraná, que além de estampar um  pouco da história do transporte ferroviário no Brasil e da nossa engenharia,  revela também, toda a exuberância da Floresta Atlântica.

PARANÁ TURISMO – PRTUR


Serra do Mar Paranaense Railway


The Paranaguá-Curitiba railway, inaugurated on 2nd February 1885, passes through the beautiful landscape of the Serra do Mar mountains in Paraná, an area where a significant remnant of the Brazilian Mata Atlântica forest is  preserved. This daring project remains a reference in engineering: it covers 110 km, contains thirteen tunnels excavated through rock, thirty bridges and thirty-eight viaducts, constructed amid the mountains by courageous workers. It is also important to note the contribution of this railway to economic and social development in the then province of Paraná. Goods that previously had to be transported between the coast and the plains and other areas of the Province along trails by porters or animals could now be transported by rail. Even today, freight trains with dozens of wagons move thousands of tons of cereal and other products for exportation. As for tourism, passenger trains currently depart from the Curitiba Train Station, heading to the city of Morretes. During a three-hour journey, tourists can delight in the exuberance of the Serra do Mar mountains. As well as the images chosen for the stamps, the following points of interest on the journey between Curitiba and Morretes stand out:


• Roça Nova Tunnel: The longest tunnel on the railway, at an altitude of 955 meters;

• Véu da Noiva Waterfall: this beautiful waterfall on the Ipiranga river was named for its similarity to a bride’s veil and can easily be seen from the train carriages;

• Nossa Senhora do Cadeado Sanctuary: from this part of the railway, there is a beautiful view of the Maciço do Marumbi. Inaugurated in February 1965, the chapel was constructed to celebrate the 80th anniversary of the railway.

• São João Bridge: the most important bridge on this railway, extending over 100m at a height of 55 meters above the São João river. It crosses the valley between the Taquaral and Cadeado hills. It was inaugurated in 1884 and is considered part of the cultural heritage of Paraná;

• Carvalho Viaduct: the railway’s picture postcard view, approximately 84m in length built on masonry pillars set into the hillside itself. The passenger has the sensation of floating in space;

• Conjunto Marumbi mountains: located in the Marumbi State Park, access to which is only possible on foot or by rail and which holds many other riches of the Brazilian Mata Atlântica forest. Close to the Estação Marumbi, there are trails that marumbinistas - those wanting to scale the Marumbi Peak, can follow. In this  stamp issue, the Brazilian Post, in partnership with Paraná Turismo, highlight this important tourist attraction in the state of Paraná, as well as celebrates a little of Brazil’s railway history and engineering and revealing the full exuberance of the Atlântica forest.

0 visualização

Filatelia é colecionar selos!

© 2020 por SOCIEDADE PHILATELICA PAULISTA.

  • Instagram B&W
pwo-logo.gif